Tomate

Lycopersicon esculentum

Essa enorme aceitação no campo da produção e do consumo não encontra uma correspondência equivalente quando se analisa a opinião dos nutricionistas. O tomate é motivo de acirradas polêmicas entre as correntes tradicionais da medicina e da alimentação e as correntes médicas e alimentares naturais, macrobióticas e antroposóficas (que consideram-no nocivo). Para quem não é seguidor convicto de nenhuma delas, vale a observação atenta da reação do seu próprio organismo.

O tomate é fundamentalmente rico em vitamina C e em potássio, sua maior força. Contém ainda vitaminas A, B e K, cálcio, fósforo, ferro, sódio e cloro. As correntes tradicionais da medicina e da nutrição recomendam-no como depurativo sanguíneo e como auxiliar nos tratamentos de gota, reumatismo, artrite, eczema, cálculos renais e problemas do fígado. As outras práticas médicas dizem que as pessoas com esses problemas devem evitá-lo completamente. É rico também em licopeno, substância que ajuda a prevenir o câncer de próstata.

Para resumir as indicações e divergências, vamos ver a opinião de um representante de cada uma das correntes. O Dr. Alfonso Balbach, autor de vários trabalhos sobre hortaliças e saúde, aconselha o tomate como protetor contra as infecções, a fraqueza geral e as perturbações digestivas e pulmonares. Ele descreve ainda vários usos específicos: o suco de tomate com um pouco de salsa é bom para combater a artrite; gargarejos com o suco de tomate verde ajuda nas amigdalites e inflamações da garganta; o suco puro aplicado ao couro cabeludo serve para evitar queda de cabelos e caspa, rodelas do fruto aplicadas durante a noite eliminam calos e verrugas. O Dr. Balbach relata apenas duas contra-indicações: não se deve temperar o tomate com vinagre, pois essa combinação resulta num produto tóxico à saúde; e o uso do fruto verde ou meio-verde, em saladas, é prejudicial aos rins, fígado e coração, provocando também prisão de ventre.

Já a Dra. Gudrun Burkhard, especialista em alimentação natural, afirma que o tomate deveria ser usado apenas eventualmente, como condimento, assim mesmo sem pele e sem sementes – o que valeria também para os que não conseguem passar sem molho de tomate. Segundo ela, esse fruto é contra-indicado aos que já tiveram ou têm predisposição ao câncer, atrite, reumatismo, gota ou cálculo. Por fim, um lembrete: o tomate é uma das hortaliças que recebe maior quantidade de agrotóxicos no Brasil; portanto, cuidado no consumo quando você não souber sua procedência.

Faça agora mesmo: Penne ao Molho Rosé e Azeitonas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: