Batata

Solanum tuberosum

Solanum tuberosum

Contém vitaminas B e C e, entre os sais minerais, especialmente potássio. No cozimento ou fritura, contudo, boa parte desses componentes se perde. O que se mantém é o amido, na verdade o maior potencial da batata.

Ela agrada a quase todos os paladares, possivelmente pela multiplicidade de seu uso: cozida, frita, assada, como recheio, em saladas, purês, bolinhos, croquetes, tortas, rocamboles, sopas, pães, biscoitos, cozidos e refogados. Além disso, seu sabor não tem muita “personalidade”: combina com inúmeras preparações, assumindo o sabor do componente principal e conferindo consistência e textura a outros alimentos.

A batata deve ser comida sempre no dia e hora em que for preparada, pois, deixada de um dia para outro, a concentração dos minerais pode prejudicar o organismo. A melhor forma de aproveitar seus nutrientes é cozê-la com casca ou, melhor ainda, envolta em papel alumínio – no forno ou na brasa. A casca funciona como uma couraça protetora dos elementos nutritivos, desde que bem lavada com uma escovinha com sabão.

Mas também pode indicar a presença da solanina, um alcalóide tóxico, presente quando a casca se apresenta esverdeada ou com pequenos brotos, típicos da batata já velha, armazenada há muito tempo. Quando comida, a batata que contém solanina pode causar enjôos, vômitos, diarréia, dores de cabeça e nos membros ou até edema agudo no pulmão e morte, dependendo da quantidade de solanina e da sensibilidade da pessoa. Daí ser importante escolher as batatas e examiná-las bem, uma a uma.

Por ser de fácil digestão, esse é um alimento recomendado aos convalescentes e às crianças, mas sempre moderadamente, pois pode produzir gases e tende a prender o intestino. Por isso mesmo, é indicada terapeuticamente nas diarréias. Em quantidade excessiva ou uso constante, pode levar à prisão de ventre e dilatação do estômago. Por conter muito potássio, deve ser evitada pelos que sofrem dos rins.

A pior forma de uso é a da batata-frita, pesada, indigesta e contra indicada para pessoas de aparelho digestivo delicado ou que tenham alguma perturbação digestiva. Segundo o dr. Alfonso Balbach, pode ser usada como calmante nas irritações intestinais desde que em purê muito bem cozido. Para quem tem frieiras, artrismo e má circulação: durante oito noites consecutivas, fazer um banho (das mãos ou pés) com água e pedaços de batata e alho cru esmagado.

Têm sido notificadas experiências na Alemanha com o suco de batata crua e fresca na cura de úlceras de estômago. A dra. Gudrun Burkhard considera que a batata pode ser substituída, com vantagens, pela batata-doce, mandioquinha, inhame ou cará. Na verdade, todos eles se prestam às mesmas preparações.

Faça agora mesmo: Batata Sauté

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: